Criadores e criaturas

Na literatura policial, muitas personagens tornaram-se tão célebres quanto os escritores que as criaram. Não se negam os méritos do autor; pois a perenidade da personagem é prova de sua própria genialidade. Contudo, o leitor está mais próximo do ser em ação do que da mente que a arquitetou. Por isso, conhece melhor a criatura do que o criador. Desenvolve, com ela, uma intimidade e uma interlocução tal que lhe permite criar fundadas expectativas sobre suas ações, vibrar com suas façanhas e sofrer com seus martírios.

Em alguns casos, o ente ficcional foi tão marcante que o autor temeu perder seus brios literários – exemplo supremo disso é o fato de Conan Doyle ter dado fim a Sherlock Holmes na esperança de que suas outras obras adquirissem visibilidade. Foi obrigado a ressuscitá-lo algumas obras depois, devido a questões financeiras e ao apelo do público. O leitor agradeceu erigindo o detetive inglês ao rol das personagens de ficção mundialmente conhecidas.

Não só os heróis-detetives, mas também diversos vilões tornaram-se inesquecíveis pelas crueldades que perpetraram contra suas vítimas e pelos arrepios que provocaram no leitor: Raskolnicov, Moriate, Hannibal Letter.

Conheça os célebres criadores e as inesquecíveis criaturas do universo da literatura policial.

 

A

Agatha Christie

Anibal Costa

August Dupin

 

 

 

 

 

Conan Doyle

Capitão Gancho

Ilustração de F. D. Bedford para a primeira edição inglesa por Hodder Children’s.

Vilão da obra de James Barrie, Captain Hook é um pirata que perdeu a mão direita em luta contra Peter Pan.

Sua personalidade é complexa, pois mistura extrema maldade com certa sensibilidade e fixação por bons modos. O narrador assim o descreve:

“O capitão sempre foi um enigma cruel e solitário (…)”.

 

“Esse homem não era de todo mau; ele amava flores (me disseram) e doces melodias (sabia tocar piano até muito bem (…)”.

 

“acima de tudo, Gancho tinha ainda tinha verdadeira paixão por bons modos. (…) Por mais que Gancho houvesse se degenerado, ele ainda sabia que eles são a única coisa que realmente importa.”

D

Doutor Watson

E

Edgar Allan Poe

Edgar Wallace

Eugène Vidocq

G

G. K. Chesterton

H

Hannibal Letter

Hercules Poirot

M

Marcos Rey

P

Padre Brown

R

Rubem Fonseca

S

Sherlock Holmes

V

Van Dine

Z

Zadig

 

7.767 thoughts on “Criadores e criaturas